Resenha: O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel

  • 09:00
  • 29 de mai. de 2020
  • Resenha: O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel

    O momento que esperei a vida toda para viver chegou. Essa resenha vem carregada de anos de dedicação e de surtos fangirl porque O Senhor dos Anéis foi, junto com Harry Potter, a história de fantasia que me apresentou ao universo dos livros, tanto para o meu lado leitora quanto para o de escritora. E, com a Releitura Tolkienverso, eis minha opinião sobre A Sociedade do Anel.


    Sinopse: A Sociedade do Anel começa no Condado, a região rural do oeste da Terra-média onde vivem os diminutos e pacatos hobbits. Bilbo Bolseiro, um dos raros aventureiros desse povo, cujas peripécias foram contadas em O Hobbit, resolve ir embora do Condado e deixa sua considerável herança nas mãos de seu jovem parente Frodo. O mais importante legado de Bilbo é o anel mágico que costumava usar para se tornar invisível. No entanto, o mago Gandalf, companheiro de aventuras do velho hobbit, revela a Frodo que o objeto é o Um Anel, a raiz do poder demoníaco de Sauron, o Senhor Sombrio, que deseja escravizar todos os povos da Terra-média. A única maneira de eliminar a ameaça de Sauron é destruir o Um Anel nas entranhas da própria montanha de fogo onde foi forjado. A revelação faz com que Frodo e seus companheiros hobbits Sam, Merry e Pippin deixem a segurança do Condado e iniciem uma perigosa jornada rumo ao leste. Ao lado de representantes dos outros Povos Livres que resistem ao Senhor Sombrio, eles formam a Sociedade do Anel. Alguém uma vez disse que o mundo dos leitores de língua inglesa se divide entre os que já leram O Senhor dos Anéis e os que um dia lerão o livro. Com esta nova tradução da obra, o fascínio dessa aventura atemporal ficará ainda mais evidente para os leitores brasileiros, tanto os que já conhecem a saga como os que estão prestes a descobrir seu encanto.

    Para aqueles ainda não familiarizados com o universo de J.R.R. Tolkien, a trilogia acompanha uma jornada pelo destino da Terra-média. Sauron, o senhor do escuro, está desperto e erguendo suas forças novamente - e ele está em busca do seu objeto de poder mais valioso, uma coisa pequena e aparentemente inofensiva que pode mudar o curso da guerra: um anel. E esse anel está em posse da criatura mais inesperada que se poderia imaginar: um hobbit.

    Em meio a caminhos por florestas sombrias, colinas assombradas, território élfico e minas abandonadas por Anãos, A Sociedade do Anel é a primeira parte do épico que abriu caminho para centenas de outras histórias de fantasia; um marco na literatura que fala sobre coragem, lealdade e honra.


    Não rebrilha tudo que é ouro 
    Nem perdidos estão os que vagam; 
    Não fenece o antigo tesouro, 
    Nem geadas raízes apagam; 
    Das cinzas um fogo renasce, 
    Uma luz das sombras virá; 
    A espada partida refaz-se, 
    O sem-coroa outra vez reinará.

    Com o relançamento da saga e dos volumes independentes que contam sobre outros períodos da história da Terra-média, eu soube que tinha chegado meu momento de voltar à trilogia e ao meu amor incondicional por ela. O Senhor dos Anéis me moldou como apaixonada por fantasia e universos mágicos, fez de mim a escritora que sou hoje, e é com carinho que eu volto para esse mundo e seus personagens.

    A Sociedade do Anel é um livro bem grandinho e, para muitos, enfadonho. Eu entendo perfeitamente quem não gosta da trilogia por causa do seu tamanho, seja na adaptação para o cinema ou em suas páginas - mas sempre peço pra pessoa dar uma segunda chance porque a riqueza e a beleza dessa saga está nos detalhes.


    Resenha: O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel

    Tolkien deu vida a um universo e eu sei que ele está perdido entre os muitos multiversos que existem por aí. A Terra-média é rica em detalhes, construção e ambientação; é o tipo de mundo literário que salta das páginas e ganha vida conforme você o conhece mais. É fácil acreditar que o Condado está por aí. Que as colinas de Rohan ou as torres de Minas Tirith podem ser vistas ao longe. É assustador pensar que a ascensão de Sauron e a união das Duas Torres ameaça tudo isso.

    Desde o momento em que conheci essa história, que começa simples lá no Condado, apresentando os hobbits e seu jeito pacato e desatento ao mundo de viver - bem interiorano - para então colocar uma tarefa importante nas mãos de um deles. Ao herdar o Anel de seu tio Bilbo, Frodo é colocado em um caminho sem volta. É uma peça de grande poder que precisa encontrar sua ruína. E, para isso, precisa entender para onde levá-la.

    Ao lado dele, seus três amigos fieis: Merry, Pippin e Sam resolvem tomar a estrada para ajudá-lo. A Sociedade se forma por acaso ou por destino; com a demanda de levar o Anel ao seu fim, nas terras de Mordor onde as sombras descansam - porque ele só pode ser destruído onde foi criado - Frodo encontra aliados em diferentes povos. Dos Elfos, recebe a ajuda de Legolas. Dos Anãos, de Gimli. E dos Humanos, Aragorn e Boromir. Por fim, e não menos importante, o mago a quem tudo se deve, dos mistérios às mais completas explicações, Gandalf é o líder da companhia.


    "Gostaria que não tivesse que acontecer no meu tempo." 
    "Eu também," assentiu Gandalf, "e gostariam todos os que vivem para ver tais tempos. Mas isso não cabe a eles decidir. Tudo o que temos que decidir é o que fazer com o tempo que nos é dado."


    E é com ela que a história se desenrola mais uma vez; com a magia já apresentada, onde antes tínhamos apenas os olhos dos curiosos hobbits atravessando estradas e colinas perigosas, agora temos os de todos os membros da sociedade. E a narrativa se expande e o mundo também, e essa grandiosidade que dá tanta vivacidade à história.


    Resenha: O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel

    Conflitos sob a sombra de uma montanha, o despertar de uma escuridão crescente e estranha, a perda de aliados de maneira abrupta e chocante; A Sociedade do Anel é o pontapé inicial que toda história de fantasia sempre tem. E ainda que seja bem mais lento que seus sucessores, é um livro essencial, apaixonante e cheio de maravilhas.


    A Torre Sombria fora reconstruída, dizia-se. Dali o poder se espalhava por toda a parte, e longe no leste e no sul havia guerra e temor crescente.

    A construção de cada personagem é bem feita e natural. Frodo e seu jeito humilde, mas determinado; Sam e sua ingenuidade doce e gentil; Merry e Pippin que são trapalhões cheios de charme e de lábia; Gimli e sua força e bom humor; Legolas e seu jeito etéreo e brincalhão; Boromir, mais carregado pela sina da guerra e o peso das responsabilidades com seu povo; e Aragorn - a princípio, um guardião errante para então se desenvolver num herdeiro que também sente o peso de seus legados. Gandalf é e sempre será o mago astuto que sabe exatamente a hora de aparecer.

    O fim do primeiro livro é abrupto e abre margem para a divisão que acompanha o resto da história; cada núcleo conhecendo e vivendo um lado da guerra e da caçada pelo Anel, enchendo de tensão e riscos e perigos inimagináveis.

    Do início ao fim, A Sociedade do Anel é o começo perfeito para uma história perfeita. Um livro pra guardar no coração e sempre lembrar com carinho, como tudo que Tolkien soprou vida nesse universo.

    Título original: The Fellowship of the Ring
    Autor: J.R.R. Tolkien
    Editora: HarperCollins
    Tradução: Ronald Kyrmse
    Gênero: Fantasia
    Nota: 5
    Skoob



    1. Olá Denise,


      Eu ganhei essa trilogia faz um tempinho e já passou da hora de iniciar a leitura e me aventurar nesse mundo, ótima resenha.

      Bjs.

      https://devoradordeletras.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    2. aaaa somos almas gemeas!
      Tolkien é meu autor FAVORITO! Comecei a reler a obra quando a harper anunciou as novas edições e aí pirei, claro! Essa do senhor dos aneis ainda não tenho, optei por começar pelos volumes inéditos. Já li a biografia e o Dom da Amizade, PERFEITOS.
      Sua resenha fala tudo lindamente, para ler tolkien tem que entrar no universo, pq ele criou um mundo novo e quem entra, não quer sair!
      No meu blog chamo o projeto de #ASagaTolkien e digo que não tem data pra acabar hahaha lerei tolkien pra sempre!

      osenhordoslivrosblog.wordpress.com

      ResponderExcluir
    3. Uau, que edição linda. Quero muito ler todas as obras do autor. Tenho o hobbit, mas ainda não li.

      www.vivendosentimentos.com.br

      ResponderExcluir
    4. Oi, Denise!
      Essa edição é o MAIOR barato, mas sinceramente??? Não me forço a ler Tolkien. Eu já tentei uma vez e foi horrível, fiquei super perdida e não tava entendendo nada. Por isso minha história com O senhor dos anéis foi super breve.
      Beijo!
      https://www.capitulotreze.com.br/

      ResponderExcluir
    5. Oi Denise, tudo bem? Eu li há muitos anos e foi bem marcante pra mim, li sem pressa, apreciando cada detalhe e foi magnifico. E já tinha lido O Hobbit que já havia me familiarizado um pouco com esse universo.

      Bjs, Mi

      O que tem na nossa estante

      ResponderExcluir
    6. Oii, espero um dia ler também, eu só assisti o filme há muito tempo.
      Mas do que eu lembro eu continuo encantada. Eu amei conhecer a história e os personagens. Sua resenha está maravilhosa, consigo sentir a sua empolgação daqui haha
      Jardim de Palavras

      ResponderExcluir
    7. Olá, Denise.
      Que vontade de reler os livros. Eu amo esse universo criado pelo autor. De todos os livros de fantasia é o que eu acho mais bem trabalhado com tantos detalhes que a gente chega a acredita que ele existe mesmo. E a história, os personagens. Tudo é tão maravilhoso.

      Prefácio

      ResponderExcluir
    8. Oi De,
      UAU! Você venceu! Parabéns!
      Um dia quero ler Tolkien, tomara que eu consiga, vou te usar como inspiração, rs.
      Ainda não venci a maratona que estava fazendo dos filmes, kkkkkk.
      beeijos
      http://estante-da-ale.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    9. Oi, Denise

      Eu conheço a história somente através dos filmes. Apesar de não gostar do gênero, acredito que há histórias que precisamos conhecer na fonte, sabe? Mesmo que não sejam do nosso gosto. Um dia lerei e espero ter uma grande experiência!

      Beijos
      - Tami
      https://www.meuepilogo.com

      ResponderExcluir
    10. raquel31.5.20

      é o melhor livro da trilogia!!!! apesar dos outros possuírem mais ação e personagens, nenhum conseguiu a beleza e simplicidade que a sociedade do anel transmite

      ResponderExcluir
    11. Nizz, infelizmente minha única experiência com o Tolkien vai começar e terminar em O Hobbit. Tentei esse porque me falaram que era o mais fácil dele e levei quase um ano pra terminar
      Beijos
      Balaio de Babados

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.