Resenha: O Sol Também é uma Estrela - Nicola Yoon - Queria Estar Lendo

Resenha: O Sol Também é uma Estrela - Nicola Yoon

Publicado em 10 de fev. de 2021

Resenha: O Sol Também é uma Estrela - Nicola Yoon

O Sol também é uma estrela é o segundo livro de Nicola Yoon, publicado no Brasil pela editora Arqueiro. Uma história sobre amor, ciência, coicidências, destino e tudo aquilo que acontece para que sejamos as pessoas que somos.

Se você se interessou por esse livro, também vai gostar de:

Em O Sol também é uma estrela conhecemos Natasha, uma jovem imigrante jamaicana que está prestes a ser deportada com sua família de volta para o país de onde nem se lembra direito. Diferentemente do resto da família, que parece resignada e até feliz de deixar os EUA, Natasha não está pronta para abandonar seu lar e em vez de ficar fazendo as malas para ir embora no voo das 22hrs, sai cedo de casa em busca de algum milagre que possa salvá-los.

Mesmo acreditando na ciência e cética quanto a milagres, Natasha não consegue simplesmente desistir. E é sua ida até o prédio do Serviço de Imigração e Cidadania que coloca em movimento todas as coincidências (ou destino) para que ela conheça Daniel.

Primeira geração de coreanos nos EUA, Daniel se sente preso a vida que os pais criaram para ele: ir para Yale, virar médico, casar-se com uma boa garota coreana, ter filhos. Mesmo que tudo que ele mais queira seja viver uma aventura e escrever poesia. Até que um sinal divino (ou coincidência?) faz com que ele se depare com Natasha.

- Mas por que não existem mais poemas sobre o sol? O sol também é uma estrela, e é a mais importante para nós.

E é a partir de um encontro inusitado que surge a proposta: Daniel quer provar que o amor não é só uma palavra, mas sim algo real, e que ele e Natasha podem, cientificamente, se apaixonar. Sendo assim, eles passam o resto dia dia respondendo as perguntas um do outro e descobrindo todas as coisas que precisaram dar certo para que eles pudessem ficar juntos.

O único problema é que, com a deportação iminente de Natasha, um dia pode ser tudo que eles terão, pra sempre.

O Sol também é uma estrela foi um dos melhores livros que li em algum tempo. Nicola Yoon trabalha muito bem a ideia de coincidências e destino. Ela faz isso separando a história em pontos de vista que vão além de Natasha e Daniel, dando espaço para personagens que parecem ter um papel tão pequeno - mas que ainda assim causam um impacto tão grande na história.

Resenha: O Sol Também é uma Estrela - Nicola Yoon

Além disso, a ideia de trabalhar diversos pontos de vista não só transmite o clima do livro sobre destino/coincidências, como também adiciona camadas de profundidade aos personagens e história.

Mesmo sendo um livro curto, O Sol também é uma estrela tem personagens complexos, que vão além do certo e errado. Personagens que soam reais, que discutem amo, ciência, racismo, sonhos e ambições, e que são construídos a partir desses fatos.

Natasha é uma garota cética, mas bastante passional. Sua ideia de praticidade encobre uma alma sonhadora que foi transformada a partir da interpretação que fez dos sonhos dos próprios pais. Da compreensão que fez observando as pessoas mais importantes de sua vida. E isso só não soa real como é muito real.

Já Daniel é o garoto abertamente passional, romântico, dividido entre o mundo que os pais querem para ele e o mundo que quer pra si mesmo. Dividido entre viver sua própria vida ou o ideal da família. Entre se perceber como individuo e ao mesmo tempo parte de uma instituição com a qual se sente em dívida. Ele também é moldado a partir das experiências e dores de seus pais, tentando entende o que e como fazer as coisas.

Somos capazes de grandes vidas. De uma grande história. Por que aceitar menos?

Juntos os dois são simplesmente apaixonantes. A química entre os personagens aconteceu muito facilmente, com diálogos bem humorados e muitas verdades ditas. É praticamente impossível não se apaixonar, não se sentir comovida e conquista por ambos.

Além disso, as voltas da história, que criam um verdadeiro mapa de causa e efeito, nos deixa preso as páginas, sem querer largar. Simplesmente porque precisamos contiuar, precisamos chegar ao fim. Precisamos saber se eles vão ficar juntos, se Daniel vai para Yale, se tudo que precisava dar certo para que eles ficassem juntos realmente estava acontecendo.

Fora isso, a escrita da Nicola Yoon é muito certeira. Leve, descontraída, acertando no tom e nas informações que nos passa. Nunca entregando de mais e nem de menos e realmente fazendo com que a gente se pergunte se é destino ou coincidência, se existe algo mais forte unindo os dois. Peguei um amor tão grande por essa história que as vezes é até difícil formar um pensamento coerente sem ser o de LEIAM ESSE LIVRO.

Para quem gosta de YA contemporâneo, personagens cativantes e uma história envolvente que não dá para largar, O sol também é uma estrela é definitivamente a escolha certa. Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história. Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois. O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?

Título original: The sun is also a star
Autora: Nicola Yoon
Tradutor: Alves Calado
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance | YA Contemporâneo
Nota: 5+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!



@QueriaEstarLendo