Folklore Book Tag

  • 09:00
  • 27 de jul. de 2020

  • Porque obviamente depois de todo esse surto com o novo álbum da Taylor Swift, a gente correu pra criar uma book tag original baseada em Folklore. E convidamos todo mundo a responder e marcar a gente pra conferirmos as respostas!


    The 1 – “But it would've been fun If you would've been the one”.
    Um livro que você queria ter favoritado, mas acabou te decepcionando.
    Denise: Apesar de ter adorado The Queen of Nothing (Holly Black), a história não foi TUDO que eu esperava e que prometia com o final de O Rei Perverso. Então foi uma decepção, mais ou menos.
    Bianca: Sem Coração, da Marissa Mayer. Eu adorei Cinder, tô com todos os livros para terminar As Crônicas Lunares, a Nizz amou o livro. Mas eu simplesmente não evolui, não rolou. Gostei de tudo, menos da protagonista e isso me empacou muito na leitura. Atualmente ele segue abandonado.



    Cardigan – “when you are Young they assume you know nothing”.
    Um livro young adult subestimado.
    Denise: Tem muita história que é menosprezada pelos "cults" só porque tá no gênero YA e me deixa grrr por isso. Acho que um que o que eu mais vi ser subestimado só por "repetir fórmulas" foi Aru Shah e o Fim dos Tempos (Roshani Chokshi) - o que é ridículo porque aborda uma mitologia pouco falada e as crianças que fazem parte dessa cultura merecem viver essas fórmulas.
    Bianca: Eu sinto que todos os YA são subestimados porque a maioria percebe eles como histórias bobas, feitas para quem não quer pensar muito. E um que eu vejo que subverte bem essa ideia é As Anônimas, da Amy Reid.



    A great american dynasty – "She had a marvelous time ruining everything"
    Personagem que você mais ama odiar.
    Denise: Eu amo odiar o Darkling, da trilogia Grisha. Ele é um canalha desgraçado lixo tóxico dos infernos que se eu pudesse empurrava eu mesma no abismo - e por isso um ótimo vilão. Será que o Ben Barnes vai me fazer superar esse ódio só pela beleza? Talvez venha aí.
    Bianca: Ah, meu deus. Eu amo odiar a Cersei, de As Crônicas de Gelo e Fogo. Eu simplesmente amo a construção da personagem. E mesmo quando odeio ela, eu amo.



    Exile “i think i’ve seen this film before and i didn’t like the ending."
    Você estava gostando da história, mas o final estragou tudo.
    Denise: Apesar das tosqueiras, eu estava gostando de Dama da Meia-Noite (Cassandra Clare). Mas aí veio a revelação sobre os parabatai e a vilã da história e eu fiquei.... SÉRIO? DE NOVO A MESMA COISA, MULHER? Aff.
    Bianca: Nessa eu sou obrigada a citar The Wicked Deep, da Shea Earnshaw. Eu jurava que ia amar, me venderam como uma mistura de Abracadabra e Da Magia a Sedução, e eu até estava curtindo a história. Mas aí chegou o fim. E foi tudo muito fácil para uma situação tão impossivelmente complicada, que já durava séculos.




    My tears ricochet – “And you can aim for my heart, go for blood. But you would still miss me in your bones”
    Personagem favorito de todos os tempos.
    Denise: Eu vou fugir aqui do âmbito dos livros apesar de não saber se é permitido e falar que é a Ellie, de The last of us. O segundo jogo só fez meu amor pela minha filha lésbica sobrevivente de apocalipse.
    Bianca: Essa pergunta sempre tem a mesma resposta pra mim: Mariam, de A Cidade do Sol. Nós duas temos absolutamente nada em comum, mas eu me identifiquei em um nível emocional com ela que nem sei explicar. Só sei que nunca mais aconteceu de novo.



    Mirrorball – “i want you to know, i’m a mirrorball. i can change everything about me to fit in.”
    Um livro que você mudou de opinião depois de um tempo de leitura.
    Denise: Um dos mais recentes foi Eleanor & Park (Rainbow Rowell). Eu tinha achado uma história bonitinha e emocionante, mas fui completamente bloqueada pela minha branquitude pros problemas racistas que existem nela - e vou reler em breve pra abrir mais os olhos para eles.
    Bianca: Aqui não foi só um livro, mas toda a série da Irmandade da Adaga Negra. Quando eu li, amei muito. Fiquei obcecada, li 10 livros em dois meses. Mas alguns anos depois, quando tentei voltar para o universo, não rolou. E quanto mais eu pensava sobre, mais problemas eu enxergava. Na época, dei umas 5 estrelas para todos, hoje em dia eu daria 2 para quase todos.



    Seven – "And though I can't recall your face I still got love for you" .
    Um livro que você não lembra nada da história, mas ainda tem carinho por ele.
    Denise: Eu não lembro de quase nada da trilogia Legend (Marie Lu) mas gamei um carinho eterno pelos três livros e todos os personagens neles.
    Bianca: A série A Mediadora, da Meg Cabot. Eu lembro de umas 3/4 cenas ou acontecimentos. Mas não sei dizer em qual livro aconteceu ou o que rola em cada um. Porém, tenho muito carinho por toda a série, Jesse, Suze e o Paul.



    August – “August slipped away like a bottle of wine, 'cause you were never mine”.
    Um livro que você leu emprestado.
    Denise: Ainda não li, mas lerei em breve: Uma dama fora dos padrões (Julia Quinn) que tá aqui comigo emprestado da Raquel.
    Bianca: Coraline, do Neil Gaiman, foi um dos muitos que peguei emprestado em biblioteca. Amei muito quando li, curti bastante o filme que vi recentemente, e tô pensando em comprar a nova edição lançada pela Intrinseca.



    This is me trying – “I just wanted you to know that this is me trying”.
    Um livro que você tentou ler, mas abandonou.
    Denise: Eu tentei muito ler Crescent City (Sarah J. Maas) mas caralho que livro PORRE. Me forcei até quase os 40% e depois sofri pelo tempo que tinha perdido e nunca seria recuperado.
    Bianca: Lolita. Gente do céu, li cem páginas e não consegui mais. Tive que abandonar.  Um dia quero finalizar, mas é muito difícil estar na cabeça do Humbert Humbert. Uma coisa muito nojenta. Não rolou.



    Illicit Affairs – “You taught me a secret language I can't speak with anyone else”
    Um livro que você ama, mas mais ninguém leu.
    Denise: Eu vejo pouquíssimas pessoas falando a respeito de O Circo da Noite (Erin Morgenstern). Apesar de ter tido um hype uns anos atrás, ainda é uma história ÓTIMA e merecia mais amor.
    Bianca: Nossa, Desastre, de SG Browne! O plot twist dele me deixa de queixo caído, eu não estava esperando por aquilo nunca. Mas parece que só eu li esse livro hahahahaha O que me deixa amarrada, porque eu quero falar daquele final, porém não posso porque ninguém leu e seria um spoiler que estragaria tudo. AAAAAAAAAAAAAAAAA.


    Invisible String – “And isn't it just so pretty to think / All along there was some / Invisible string / Tying you to me?”
    Um livro que você sabia que ia amar antes mesmo de ler.
    Denise: Eu olhei pro plot de Strange the Dreamer (Laini Taylor) quando ela anunciou o lançamento, reservei a capa dura na pré-venda e pensei "pode vir me destruir!".
    Bianca: Ahh, seria Os Garotos Corvos, da Maggie Stiefvater. Geralmente, se uma das meninas curte, eu sei que tem 80% de chance de eu curtir. Mas se as duas curtem, então é basicamente 99% de chance de eu amar. Então comecei a série sabendo que já ia favoritar. E isso já ficou claro assim que terminei a primeira página.


    Mad woman – “No one likes a mad woman / What a shame she went mad / You made her like that”.
    Uma antagonista favorita.
    Denise: Eu sou apaixonada pela Levana de Crônicas Lunares (Marissa Meyer). Ela tem motivação, acredita ser a heroína da própria história e é bem sádica. A vilã perfeita.
    Bianca: Sharowfox, a vilã necromante de Os Mistérios de Warthia. Eu simplesmente AMO essa feiticeira. Se não fosse por todos os outros personagens que eu amo, eu ia mesmo era querer que ela levasse as trevas por todas Warthia!


    Epiphany – “Just one single glimpse of relief / To make some sense of what you've seen”
    Livro com o melhor plot twist.
    Denise: Eu gostei muito da reviravolta no final de Eu Vejo Kate (Cláudia Lemes) porque a gente sempre atira pra todos os lados pensando em identidade de serial killer e aqui a Cláudia fez uma coisa que é ótima por ser tão na cara.
    Bianca: Como já mencionei Desastre lá em cima, vou citar Dear Martin (Cartas para Martin), da Nic Stone. Eu deveria estar esperando aquele twist, mas eu não estava, fiquei chocada e chorei demais.


    Betty – “I dreamt of you all summer long”
    Seu livro mais desejado do momento.
    Denise: Eu tô babando em The Year of the Witching (Alexis Handerson). Pena que a capa dura tá custando o preço da minha alma.
    Bianca: Mexican Gothic,  da Silvia Moreno-Garcia, e The Year of the Witching, da Alexis Handerson. Eu só bati o olho nas temáticas + capa + sinopses e já sai gritando POR QUE O DÓLAR ESTÁ TÃO CARO!?



    Peace – “All these people think love's for show / But I would die for you in secret”
    Um livro hypado que você ama.
    Denise: Eu sei que tem um monte de probleminhas e eu sei que no fim das contas é parte de Chernobyl, mas eu amo Trono de Vidro. Sempre vou amar.
    Bianca: Claramente Os Sete Maridos de Evelyn Hugo, da Taylor Jenkins Reid. Normalmente livros hypados não me chamam a atenção (acho que gosto de ser do contra??), mas Evelyn Hugo... Eu nem tenho palavras para como eu amo esse livro (e Daisy Jones! Só não coloquei ele aqui porque acho que ele não foi tão hypado quando Evelyn).


    Hoax – “I am ash from your fire”
    Um livro que te destruiu.
    Denise: Eu virei pó e lágrimas lendo Reino de Cinzas (Sarah J. Maas), mas vou citar Crooked Kingdom (Leigh Bardugo) com prioridade porque TODAS as cenas do Kaz e da Inej pisaram em mim e eu nunca vou superar essas emoções.
    Bianca: aqui só poderia ser A Rosa Branca Rebelde, da Janet Paisley. Foi o mais recente a fazer isso e tô pagando o pato até hoje, enrolando nas minhas leituras que demoram para andar, porque esse livro arrasou com meus sentimentos.

    1. Compartilho da decepção de Queen of Nothing e de amar odiar o Darkling
      Já salvei a tag pra poder responder, com certeza!
      Beijos
      Balaio de Babados

      ResponderExcluir
    2. Olá meninas! Eu gostei muito da Tag, só não surtei com o álbum novo pq TS pra mim não rola. Eu espero ir com as expectativas pra Queen of Nothing mais controlada agora, por causa das ressalvas. Eleanor e Park é um livro lindo, eu não lembro muito dessas questões que você falou.
      Eu não consegui gostar de Os garotos corvos, achei tudo confuso e credo, tive que abandonar. Eu vi um diário de leitura de Lolita e eu me interessei, mas pelo fato de ser o fdp do cara que narra, ele distorce muito os sentimentos e imagino que deva ser um nojo, mas provavelmente nunca leria tbm hahah
      Beijo
      http://www.capitulotreze.com.br/

      ResponderExcluir

    Deixe seu comentário, sua opinião é sempre muito bem-vinda!

    Tecnologia do Blogger.